Maitake – Propriedades e Benefícios Terapêuticos

Atualizado: Abr 25

Maitake (Grifola frondosa) é um cogumelo que cresce de maneira selvagem na China, América do Norte e, principalmente, no Japão.


O cogumelo Maitake pode ser cultivado manualmente, mesmo em casa, mas normalmente dá-se melhor quando cresce livremente, de maneira selvagem, na base dos carvalhos, olmos e outras árvores.



A palavra “maitake” tem a sua origem de “mai”, que significa “dança” e “take”, que significa “cogumelo”, onde o conjunto se torna “cogumelo-dançante”.


No Japão, o cogumelo Maitake é conhecido por Kumotake – cogumelo-nuvem – e na China é conhecido por Huai Shu Hua, onde é bastante utilizado na Medicina Tradicional Chinesa.



Muito apreciado na culinária, é também hoje em dia comumente utilizado como suplemento alimentar, já que possui imensas substancias biologicamente ativas e com estudos comprovados e publicados que reconhecem as suas propriedades medicinais tais como o controlo da pressão arterial, os seus efeitos benéficos na diabetes, propriedades hepáticas mas, principalmente, a sua influencia sobre o sistema imunitário, inibindo o desenvolvimento de tumores, vírus e bactérias.


Neste artigo, abordamos o cogumelo medicinal Maitake, as suas propriedades e beneficios medicinais e a sua importância terapêutica quando consumido em suplemento alimentar.


Maitake na história


Os cogumelos selvagens são bastante apreciados pela sua textura e sabor na alimentação do ser-humano desde há séculos.


Com o passar do tempo, os efeitos positivos do seu consumo foram sendo cada vez mais notados e as suas propriedades medicinais e características tónicas não passaram despercebidas.


No entanto, a consciência de olhar para os cogumelos por serem um alimento saudável e uma importante fonte de substâncias biologicamente ativas cheias de propriedades medicinais, são relativamente recentes.



Várias propriedades dos cogumelos têm sido estudadas, incluindo propriedades antibacterianas, antifúngicas, antioxidantes, propriedades antivirais, anticancerígenas, antialérgicas, anti-inflamatórias, imunomoduladoras e hépato-protetoras.


No Japão, Maitake é um dos tratamentos de recurso mais utilizados para o tratamento do cancro do estomago, sendo também utilizado nas neoplasias do cólon, da mama, pulmões e do fígado.


Mas vamos aprofundar um pouco desta informação e detalhar os principais benefícios do Maitake, um dos cogumelos mais conhecidos no mundo da micoterapia.


Isto tudo - quem acompanha regularmente o nosso blog bem sabe - sempre acompanhado da evidência cientifica que comprova todas as alegações.

Maitake no fortalecimento do Sistema Imunitário


O cogumelo Maitake é um estimulante do sistema imunitário de largo espetro.

Atua em situações mais simples, como gripes, resfriados, infeções bacterianas e virais, mas também tem um efeito bastante benéfico quando utilizado em tratamentos oncológicos, ajudando a inibir o desenvolvimento de tumores e metásteses.



O ß-glucano (beta-glucano) é o componente bioativo do Maitake. Um polissacarídeo constituinte da sua parede celular, o ß-glucano é o principal responsável pela sua eficácia no fortalecimento do sistema imunitário.


Estudos comprovam que os ß-glucanos ativam o sistema imunitário, melhorando a função dos macrófagos e as chamadas Natural Killer Cell (NKC). Assim, os ß-glucanos conseguem ativar o sistema imunitário e lutar contra o cancro, reduzindo a proliferação de tumores.


Noutro artigo publicado, podemos verificar detalhadamente que o cogumelo Maitake em sinergia com Shiitake (Lentinula edodes) conseguem completar-se de maneira a serem ainda mais eficazes quando consumidos em conjunto com propósitos terapêuticos, tendo efeitos surpreendentemente mais notórios do que quando consumidos separadamente.

Um estudo publicado em 2015, tinha o objetivo analisar o efeito deste cogumelo em pacientes que sofriam de Síndrome Mielodisplástica (SMD).


A SMD é um distúrbio da medula óssea que pode resultar em baixos níveis de células sanguíneas e/ou linhas de células sanguíneas disfuncionais.


Os glóbulos brancos disfuncionais colocam os pacientes afetados em risco de infeções, incluindo doenças infeciosas com risco de vida, como leucopenia, anemia, entre outras.


Neste estudo, foram observadas melhorias estatisticamente significativas no funcionamento dos neutrófilos e monócitos das linhas das células.


A avaliação das células brancas foram feitas ex vivo, o que significa que as células foram retiradas do paciente e testadas em laboratório.


Os resultados foram claros. As melhorias dos neutrófilos e dos monócitos após o tratamento com Maitake, demonstraram que este teve um efeito imunomodulador benéfico no tratamento da Síndrome Mielodisplástica.


No entanto, mais estudos em seres-humanos são necessários, pois nunca são demais.


No entanto, existe uma panóplia enorme estudos in vitro e in vivo que comprovam a eficácia do Maitake no reforço do sistema imunitário.

Maitake - Um potente antiviral


São muitas as qualidades do Maitake e o seu consumo através da culinária ou, principalmente, de suplementos alimentares, tem vindo a crescer globalmente, tendo maior impacto na Europa.


De entre todas as suas qualidades, destaca-se nos dias de hoje pela pandemia que enfrentamos, por ter potentes efeitos antivirais.


Num estudo de 2008, comprovou-se que o extrato de Maitake estimulou os macrófagos a produzirem citoquinas como TNF-α, que inibiram o crescimento do vírus Influenza nas células dos rins.


Neste artigo aprofundamos os efeitos benéficos do Maitake no combate ao inimigo invisível que mudou as nossas vidas.


Maitake e Síndrome do Ovário Policístico


A resistência à insulina é uma característica proeminente da Síndrome do Ovário Policístico (SOP) e medicamentos são utilizados para induzir a ovulação.


Recentemente, observou-se que o cogumelo medicinal Grifola frondosa melhora a resistência à insulina.


Um estudo Japonês elaborado pelo Departamento de Ginecologia J.T. Chen Clinic – Tóquio -envolvendo 80 mulheres que sofriam a Síndrome do Ovário Policístico, comprovou que o extrato deste cogumelo medicinal administrado isoladamente pode efetivamente induzir a ovulação e também, ser eficaz em terapia a pacientes que falharam os tratamentos convencionais.


Propriedades anti-inflamatórias


As propriedades anti-inflamatorias dos cogumelos medicinais são muito conhecidas desde há muitos anos no mundo da medicina, baseadas nas propriedades benéficas na modulação de variadas citoquinas e ILs, como demonstrado em diversos estudos clínicos que temos abordado.


A inflamação é um processo natural que, quando se torna persistente e profunda nos tecidos, pode originar reações bioquímicas celulares e ativar oncogenes (genes relacionados com o aparecimento e crescimento de tumores) e alterações metabólicas - resistência à insulina entre outros.



Um recente estudo demonstrou que o extrato do cogumelo medicinal Grifola frondosa diminuiu os níveis de TNF-α em ratos administrados de captopril, um comum indutor de inflamação e resistência à insulina, que sugere uma diminuição do estado inflamatório desses ratos devido, muito provavelmente, aos ß-glucanos, flavonoides, ácido ascórbico (vitamina C) e a resíduos de α-tocoferol (vitamina E) presentes no seu extrato.


Os componentes principais do cogumelo Maitake - e dos cogumelos medicinais de uma maneira geral – são os polissacarídeos ß-glucanos, glicoproteínas e outras moléculas de peso molecular inferior: quinonas, isoflavonas entre outros.


Historicamente, cada um destes grupos metabólicos foram associados a específicas atividades anti-tumorais. Por exemplo, acredita-se que os ß-glucanos exerçam as suas atividades anti-tumorais através da ativação da resposta imunitária, essencialmente por atuarem como imunomoduladores com efeitos na imunidade inata e adaptativa.


Assim, acredita-se que atuam diretamente nas células cancerígenas, regulando a transdução de sinal (processo através do qual uma célula converte um tipo de sinal ou estímulo noutro) associados ao desenvolvimento do cancro, progressão e sobrevivência.


No entanto, a evidência mostra-nos que alguns polissacarídeos também exercem ações diretas nas células cancerígenas, como foi observado no extrato de Maitake, extremamente rico em polissacarídeos ß-glucanos.


Conclusão


Temos sem dúvida alguma um forte componente de origem natural que merece ser estudado com afinco de maneira a tornar-se cada vez mais útil para a população em geral, respondendo com eficácia a um grande leque de problemas que nos surgem todos os dias em clinica, especialmente quando conciliado com Shiitake, proporcionando uma especial sinergia.


No entanto, o cogumelo medicinal Maitake, e muitos outros produtos, não são ainda vistos com o valor que merecem, tendo em conta as suas propriedades e beneficios terapeuticos.


Mais estudos são necessários e já existem centenas.


Tudo aponta que estamos no bom caminho. Não concorda?




https://healthybutsmart.com

https://www.semanticscholar.org

https://www.healthline.com

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed

https://www.oncotarget.com

0 visualização
Quinton
Porque Funciona a Terapia Marinha?

Tópicos do Blog

Segue-nos!

  • Facebook ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • Instagram

Junte-se ao nosso canal no Telegram!

telegram delterre icon.png

Deseja conhecer mais sobre a Terapia Marinha de René Quinton?

Ebook_Propriedades_e_Benefícios_da_Terap

Faça o Download Grátis do ebook 'Propriedades e Benefícios da Terapia Marinha'!

Deseja receber amostras grátis de Plasma de Quinton?

*Envie-nos uma mensagem!

*reservado a profissionais de saúde

É Profissional de Saúde?

 

*

Gostaria de participar de formações profissionais da aplicação da Terapia Marinha em prática clínica?

 

*

Inscreva-se e será contactado assim que as formações iniciarem!

Quer receber novidades sobre promoções e produtos?

ab.png
EU_organic_farming_logo.svg.png
NoAnimalTesting.png
ogm-free.png
Vegetariano

Sim quero receber informações sobre os produtos Delterre

Li e Aceitei os termos e condições

  • Delterre Facebook
  • Delterre Instagram
  • Delterre Linkedin

©2020 por delterre.