Cobre e os Benefícios na Saúde

Atualizado: 11 de Dez de 2020

O Cobre (Cu) é um elemento essencial para a sobrevivência. É encontrado em todos os tecidos corporais e, em conjunto com o ferro, tem um papel fundamental no fabrico de glóbulos vermelhos e manutenção das células nervosas e Sistema Imunitário.


Ajuda na manutenção dos ossos, veias, nervos, função imunológica e contribui para a absorção do ferro.


Neste artigo, abordamos o Cobre os seus benefícios na saúde.



Funções Bioquímicas e Fisiológicas do Cobre

A necessidade de Cobre em animais e humanos é conhecida à quase um século.


Naturalmente presente em alguns alimentos, encontra-se também em alguns suplementos alimentares. É uma substancia necessária para o funcionamento de diversas enzimas envolvidas na produção de energia, metabolismo do ferro, ativação de neuropeptídeos, síntese dos tecidos conjuntivos e dos neurotransmissores.


O Cobre é também reconhecido pelas suas funções não-enzimáticas em diversos processos fisiológicos como angiogênese – crescimento de novos vasos sanguíneos a partir dos já existentes – transportador de gazes, homeostasia neuro-hormonal e regulação da expressão genética.



Formação dos Tecidos Conjuntivos


A enzima dependente de Cobre LOX é necessária para a formação normal do tecido conjuntivo e ósseo, bem como para a integridade do tecido conjuntivo no coração e vasculatura, o conjunto de vasos sanguíneos e linfáticos de uma região ou órgão.


Assim, a deficiência de Cobre resulta em desordens dos tecidos conjuntivos, Osteoporose e defeitos ósseos, segundo os estudos.


Perturbações esqueléticas têm sido documentadas por falta de Cobre que refletem anormalidades ósseas e escorbuto (deficiência de vitamina C). Além disso, dados demonstram que suplementação de Cobre a longo termo pode diminuir a perca óssea em adultos.

Além disso o Cobre tem um papel importante na manutenção de Colagéno e Elastina, os maiores componentes estruturais do corpo humano.

Cientistas associam ao Cobre propriedades antioxidantes, assim que, em conjunto com outros antioxidantes, a suplementação deste elemento pode prevenir o envelhecimento da pele.


Sem Cobre suficiente, o corpo não consegue repor os tecidos conjuntivos danificados ou o colagéno que cria os alicerces do osso. Isto pode levar a uma série de problemas, nomeadamente disfunção articular, à medida que os tecidos corporais se começam a decompor.



Função Imunológica


Existe a evidencia que o Cobre tem um papel importante no normal funcionamento do Sistema Imunitário.


Muitos estudos demonstraram que a sistemática deficiência de Cobre é frequentemente associada com um aumento do risco de infeção.


A razão pode estar relacionada a fatores celulares do Sistema Imunitário fiquem alterados ou suprimidos pela deficiência de Cu. Um sintoma normalmente notado na deficiência de Cobre em humanos é a neutropenia, que consiste na redução de contagem de neutrófilos no sangue, que são as células responsáveis pelo combate a infeções. Atividades dos macrófagos e linfócitos são também afetadas pela falta de Cobre.

Biodisponibilidade


A quantidade relativa de cobre na dieta parece ser o principal indicador dos níveis de absorção.


Estudos relatam que vários fatores, incluindo certos aminoácidos e proteínas, ferro, zinco, Vitamina C e carboidratos, exercem efeitos adversos sobre a biodisponibilidade do Cobre dietético.


Altas doses de Zinco induzem sintomas de deficiência sistémica de Cobre (e doenças neurológicas), conforme relatado em vários pacientes que usaram quantidades excessivas de creme para próteses dentárias contendo Zinco.



O impacto dos componentes da dieta na absorção de Cu pode ser mais pronunciado em neonatos, porque a função digestiva e regulação homeostática da excreção biliar de Cobre são imaturas.


O Cobre é normalmente incluído em nutrição completa e suplementação de micronutrientes sem consequência. Num estudo, adultos foram suplementados com 10mg de Gluconato de Cobre diariamente por 12 semanas sem evidencia de dano hepatico ou gastrointestinal.


Podemos assim concluir que o Cobre desempenha um papel importante no corpo humano na manutenção dos tecidos conjuntivos e ósseos, em processos fisiológicos e na prevenção de várias patologias tal como Osteoporose, tendo bastantes beneficios na saúde.


A falta deste elemento pode originar estados como anemia, inflamações crónicas, fraqueza muscular, ataxia, entre outros.

Quinton
Porque Funciona a Terapia Marinha?

Tópicos do Blog

Segue-nos!

  • Facebook ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • Instagram

Junte-se ao nosso canal no Telegram!

telegram delterre icon.png

Deseja conhecer mais sobre a Terapia Marinha de René Quinton?

Ebook_Propriedades_e_Benefícios_da_Terap

Faça o Download Grátis do ebook 'Propriedades e Benefícios da Terapia Marinha'!

Deseja receber amostras grátis de Plasma de Quinton?

*Envie-nos uma mensagem!

*reservado a profissionais de saúde

É Profissional de Saúde?

 

*

Gostaria de participar de formações profissionais da aplicação da Terapia Marinha em prática clínica?

 

*

Inscreva-se e será contactado assim que as formações iniciarem!